Vindos da primeira vitória fora de portas, em jogos a contar para o campeonato (3-5 no reduto do Infante Sagres), os alvinegros receberam o “lanterna vermelha”, Grândola, no Gimnodesportivo de Turquel e não defraudaram as expetativas, prolongando o bom momento. Frente a um conjunto grandolense a denotar pouca confiança, pela posição que ocupa na tabela classificativa, os “brutos dos queixos” foram demolidores desde o início, chegaram rapidamente ao 3-0 e apesar dos visitantes terem conseguido reduzir (3-1), um golo às “portas” do intervalo marcou diferenças e ditou desfecho prematuro no que diz respeito ao vencedor do encontro. Na segunda metade a equipa alvinegra limitou-se a controlar os ritmos do jogo, atacou como quis e protegeu de forma eficiente a baliza de Tuga, e posteriormente de Samuel Santos, até ao 8-1 final. O “artilheiro” Vasco Luís voltou a mostrar que atravessa um grande momento no plano individual, e depois do “poker” anotado no Porto frente ao Infante Sagres, fez ainda melhor na noite deste sábado, sendo autor de uma “manita” (cinco golos), ascendendo ao Top 5 da tabela de melhores marcadores do Nacional da 1ª Divisão.

Primeiro tempo com entrada assertiva dos visitados, que mostraram interesse em marcar a diferença desde cedo e conseguiram-no, já que logo aos dois minutos inauguraram o marcador, numa fantástica jogada individual de André Pimenta, que culminou com uma maravilhosa “picadinha”, vindo de trás da baliza. Estava dado o mote para uma noite de muitos e bons golos por parte dos pupilos de Nelson Lourenço, eles que dois minutos depois voltaram a marcar, desta feita por intermédio de Vasco Luís, que aproveitou a passividade da defensiva forasteira e finalizou junto ao poste direito da baliza do desamparado Tiago Pereira. O 2-0 intimidou os comandados de Nelson Mateus, que tentaram “estancar” a “avalanche” ofensiva dos da casa e, com algum custo, conseguiram-no, apoiados em movimentos partidos, em ataques 2:2, com Filipe Bernardino a assumir as despesas ofensivas e os colegas (principalmente o jovem Tanaka) a responderem positivamente no apoio às suas ações criativas no último terço, junto da baliza de Tuga. Apesar de tudo o perigo criado pelo Grândola foi relativo e as mexidas operadas por Nelson Lourenço (saíram Daniel Matias e André Pimenta para as entradas de Luís Silva e de Pedro Vaz) resultaram em aumento do ritmo e em novo golo a cerca de sete minutos do intervalo, com Vasco Luís a penetrar pelo meio da defensiva alentejana e a assistir de forma aérea André Moreira, que encostou com classe para fazer o 3-0. O resultado avolumava-se, mas o passado recente não permitia grandes facilitismos, dado que vantagens do género, alcançadas em outros jogos, foram muitas vezes recuperadas pelos adversários. Esse espetro pairou ainda mais no ar, quando Zezinho reduziu para 3-1 a cerca de quatro minutos do descanso, num lance em que superou a oposição de Luís Silva e surpreendeu Tuga. Apesar do tento sofrido os alvinegros não baixaram a guarda e foram em busca do quarto golo, golo esse que surgiu já dentro do último minuto da primeira metade, num dos lances mais bonitos do encontro. Numa transição de ataque rápido 2x2, Janeka assistiu Vasco Luís no ar, no meio dos dois defensores visitantes, e o capitão turquelense stickou de forma fantástica, à meia volta, para fazer o segundo golo da sua conta pessoal e o 4-1 com que se chegou ao descanso.

Na etapa complementar era importante uma entrada forte por parte da equipa de Nelson Lourenço e a verdade é que logo aos dois minutos Vasco Luís foi derrubado na área contrária pelo guardião grandolense, Tiago Pereira, com João Duarte, um dos árbitros da partida, a admoestar o camisola 10 alentejano com a cartolina azul. Tudo indicava que seria penalty, mas João Duarte indicou a marca do livre direto e Vasco Luís encarou com sucesso o recém-entrado Ricardo Piteira, fuzilando o experiente guarda-redes, formado no Oeiras e no Sintra e completando o seu “hat trick”. Com 5-1 no marcador os pupilos de Nelson Mateus “baixaram os braços” e apesar de terem lutado com dignidade até ao fim, não mais conseguiram voltar ao jogo. Aos onze minutos André Moreira ainda desperdiçou um livre direto por azul mostrado a Rúben Silva, mas três minutos depois o mesmo André Moreira combinou e assistiu Vasco Luís numa situação de 2x1, com o capitão alvinegro a completar o seu “poker” e a fazer o 6-1. No mesmo minuto repetiu-se a história e os protagonistas, com Moreira a voltar a colocar Vasco Luís na “cara do golo” e este, ao segundo poste, a não desperdiçar o 7-1, com uma stickada aérea, reinscrevendo o seu nome na folha dos marcadores, completando a sua “manita” e culminando uma noite memorável para si e para a equipa. Aos dezasseis minutos André Pimenta entrou pela direita e desde trás da baliza assistiu André Moreira que finalizou de primeira para fazer o 8-1 final. Até ao “soar do gongo” as oportunidades dividiram-se, o encontro tornou-se “partido” e desgarrado, mas o score não voltou a mexer, numa partida em que os da casa triunfaram de forma justa e incontestada, perante uma equipa do Grândola com honra e brio, mas sem argumentos para contrariar o favoritismo e a maior qualidade dos de Turquel.

Ficha Técnica:

Local: Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel

Dia/Hora: 7 de abril de 2018, às 21H

Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2017/18 (20ª jornada)

Árbitros: Luís Peixoto (Lisboa), João Duarte (Lisboa), Orlando Ramos [3º Árbitro] (Leiria), Paulo Silva [4º Árbitro] (Leiria)

H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [53] Pedro Vaz, [24] André Pimenta, [9] Vasco Luís (C) (1), [7] André Moreira (1), [22] Luís Silva (1) e [4] Daniel Matias. Não jogaram: [10] Samuel Santos (GR), [57] João Silva “Janeka” e [58] Tiago Mateus.

Treinador: Nelson Lourenço

H.C.P. Grândola: [10] Tiago “Titi” Pereira (GR), [2] António Pereira “Tójó” (C), [7] José Bernardo “Tanaka”, [8] Filipe Bernardino, [4] Hugo Santos “Carinhas”, [88] Ricardo Costa “Piteira” (GR), [3] José Gonçalves “Zezinho” (1), [39] Rúben Silva “Algarvio“ e [5] Márcio Rosa.

Treinador: Nelson Mateus

Faltas de Equipa: 7-5

Disciplina: Cartão Azul a [10] Tiago “Titi” Pereira (GR) (HCPG) e a [39] Rúben Silva “Algarvio” (HCPG).

Resultado ao intervalo: 4-1

Resultado Final: 8-1

No próximo sábado jogam-se os quartos-de-final da Taça de Portugal, competição na qual o HCT já não está inserido, pelo que os alvinegros voltam à ação apenas no dia 21 de abril de 2018, pelas 18 horas em Tomar, defrontando o Sporting local no “Clássico da Zona Centro”. Os nabantinos estão na oitava posição, a realizarem uma temporada fantástica, fazendo da sua casa uma enorme fortaleza, tendo somado no Municipal de Tomar seis das oito vitórias alcançadas no Nacional da 1ª Divisão. Será um jogo de grau de dificuldade muito elevado para os comandados de Nelson Lourenço, que terão de colocar tudo em rinque para poderem alcançar um resultado que lhes permita manterem o bom momento, “fugirem” ainda mais da linha de água, e em simultâneo consolidarem a nona posição, a última que dá acesso ao apuramento para as competições europeias em 2018/2019.   

Foto: HCTv

Foto de Arquivo: Carmo Honório