Depois de apurados para o Nacional da categoria, os Sub-20 do H.C. Turquel disputam ainda a fase de apuramento de Campeão Regional, competindo na 2ª Fase do Campeonato Bestravel, organizado pela Associação de Patinagem de Lisboa. A equipa orientada por Nuno Maurício, com coadjuvação de Nelson Lourenço, está inserida na Série J, onde defronta equipas como A.J. Salesiana, Sporting C.P. e S.L. Benfica. Foram precisamente os encarnados que se deslocaram a Turquel esta quarta-feira, 22 de novembro, à noite (21:30h), para defrontarem os alvinegros na 4ª jornada da prova, numa partida que marcou o regresso dos atletas Xavier Duro e Francisco Santos à casa que os viu nascer e que os formou para o Hóquei em Patins. A equipa encarnada defende o título de campeã nacional, conquistado em 2016/2017, e esta época ainda não tinha perdido pontos em qualquer jogo disputado. O que é certo é que os perdeu em Turquel, fruto do empate (3-3) imposto pelos “brutos dos queixos”, numa exibição de gala e num jogo que foi um espetáculo formidável, apitado pelo árbitro de Leiria, Paulo Carvalho e que encheu de emoção o Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel (bancada central cheia a uma quarta-feira à noite num jogo de Sub-20).

Primeiro tempo com entrada de rompante dos comandados de Hugo Lourenço “Caleta“, que logo no primeiro minuto fizeram o 0-1 num desvio oportuno a uma mão de Filipe “Bala” Fernandes. O Turquel sentiu o golo em demasia e demorou algum tempo a recompor-se, mas a pressão exercida pelos forasteiros ia sendo desmanchada pela excelente estratégia montada pela equipa técnica alvinegra. A meio do primeiro tempo Miguel Vicente libertou Tiago Mateus (noite para mais tarde recordar) num dos cantos superiores da área e o jovem que faz parte integrante do plantel sénior dos “brutos dos queixos” disparou de forma certeira para o empate a uma bola. O Benfica sentiu-se acossado pelo golo e subiu ainda mais as linhas, tendo chegado ao 1-2 num momento de pressão em que Miguel Vicente não conseguiu definir bem a transição ofensiva, tendo perdido uma bola que deu em golo do “artilheiro” Hugo Santos. Ao intervalo a desvantagem visitada era recuperável.   

Na entrada do segundo tempo Caleta fez alinhar o seu melhor cinco, mas a equipa encarnada não se encontrou e deu-se mal com a pressão feita ao homem da bola, colocando muitas vezes dois jogadores a pressionarem o portador, libertando espaços que lhe foram fatais. Este facto deveu-se, entre outras coisas, ao virtuosismo técnico dos atletas da casa, como são os casos dos “franzinos” Lucas e Miguel Vicente (grande exibições individuais), que fizeram “gato sapato” da pressão exacerbada das águias. Num contra-ataque fantástico a equipa turquelense acabou mesmo por empatar, com Tiago Mateus a “bisar”, e o jogo ficou partido. Uns minutos mais tarde, num penalty contra o Benfica Tiago Mateus não conseguiu furar a resistência do guardião Frederico Lourenço, mas na recarga, novamente libertado por um bloqueio direto de Miguel Vicente, o capitão de equipa completou o seu “hat trick” à bomba, levando ao delírio a excelente moldura humana presente no pavilhão. A partir daqui o Benfica subiu ainda mais as suas linhas, sempre mais com o coração do que com a cabeça e tentou ir em busca de outro resultado. Contudo foi o HCT que teve excelente oportunidade para conseguir dois golos de diferença no marcador, mas Tiago Mateus desperdiçou um livre direto no cara a cara com Frederico Lourenço. As grandes emoções estavam guardadas para os derradeiros três minutos, que foram de loucos e não deixaram ninguém pregado aos seus assentos. Primeiro foi Tiago Mateus a atirar à trave da baliza encarnada e na resposta imediata Hugo Santos confirmou os seus créditos de goleador ao “bisar” com uma excelente meia-distância no 3-3. A equipa turquelense desencontrou-se momentaneamente após o empate encarnado e foi o guardião Gonçalo Duarte a brilhar nesta fase, realizando duas defesas espetaculares, uma delas tirando a bola mesmo em cima da linha de golo e segurando a equipa no jogo. Os visitados reencontraram o seu rumo e poderiam ter vencido o encontro, mas David Santos (grande performance defensiva) atirou ao poste e Tiago Mateus, nos últimos segundos de jogo, efetuou um remate que bateu de forma caprichosa no poste e na trave da baliza dos visitantes, saindo para fora e não desfazendo o empate a três bolas com que se chegou ao final da partida. Foram os primeiros pontos perdidos pelos Sub-20 do Benfica esta temporada e uma exibição fantástica dos nossos atletas, que fizeram por merecer esta igualdade. Na classificação o HCT é terceiro com quatro pontos, o Benfica é primeiro com dez pontos.    

Na próxima sexta-feira, 24 de novembro de 2017 pelas 22h, os Sub-20 deslocam-se ao Estoril, para defrontarem a A.J. Salesiana na 5ª jornada da competição, sendo que na primeira volta em Turquel as duas equipas mostraram equilíbrio de forças até ao intervalo (0-0 no descanso) e no segundo tempo a “balança pendeu” para o lado alvinegro, com a equipa turquelenses a vencer por claros 5-1.

Fotos: Carmo Honório